15 setembro, 2012

Jesus ama as crianças


Encontro do livro do catequista (Editora Paulus).

Levar alguns cartazes que mostrem crianças brincando, crianças tristes, alegres, doentes ou em alguma favela. Perguntar aos catequizandos o que eles acham daqueles cartazes ou pedir que cada um fale sobre o cartaz. Nestes cartazes vocês estão vendo crianças de todo tipo: alegres, tristes, cantando...

Para conversar com os catequizandos:
Será que Jesus, alguma vez,  falou com as crianças?
Vamos abrir o evangelho e sentir o que Jesus falou das crianças. (Lc 18, 15-17); Mt 19, 13-15).
"Certa vez, alguns pais levaram seus filhos até Jesus. Os apóstolos não gostaram muito porque achavam que as crianças não entendiam nada. Mas Jesus pegou uma criança, colocou-a no colo e disse: "Deixai que as crianças venham a mim porque delas é o reino dos Céus. " Sabem por que Jesus fez isso?

Porque as crianças são simples, falam a verdade, são inocentes, alegres e porque:
Jesus ama as crianças.

Vamos ver o que os adultos pensam das crianças:

"Que elas são o futuro da nação."
"Que mais tarde serão pais, governantes, catequistas, professores, padres e até Papa".

Vamos ver o que Jesus pensa das crianças:

Que todas as pessoas devem também gostar das crianças como Ele gosta;
Que devem ser amadas e tratadas como crianças e não como gente grande;
Que devem ser como elas são: alegres, inocentes, bagunceiras, levadas, espertas...
Não são adultos, por isso:
Que as crianças são tão importantes, elas têm compromissos:
Devem ser boas, honestas, responsáveis, boas companheiras, cumpridoras dos deveres para com Deus, para com os pais, para com os irmãos.




Para saber mais:

Na época de Jesus, na Palestina, as mulheres e as crianças não eram consideradas cidadãs. As mulheres tinham de submeter-se aos maridos; não tinham direito à palavra nem participavam da vida pública. Fechadas em casa para tratar dos filhos e atender aos trabalhos domésticos, dedicavam-se à maternidade. as sinagogas não tinham direito ao ensino das Sagradas Escrituras como os homens e os rapazes. E no templo, ficavam num pátio, mais distantes do santuário do que os homens. Jesus admitia as mulheres na sua comitiva e até lhes confiava tarefas.  Quanto às crianças, às quais não se dava a devida atenção, Jesus comprazia-se em acolhê-las, tomá-las nos braços, e apresentá-las como exemplo. E não era em atenção à inocência delas, como por vezes se pensa. Certas crianças, mesmo de tenra idade, mostram inclinação para o mal.  E Evangelho de Lucas mostrou crianças amuadas e caprichosas que perturbam os jogos das outras  ( Lc 7, 31-32). As crianças devem ser respeitadas na sua dignidade. Elas não têm prestígio e ocupam lugar insignificante na sociedade. Por isso, Jesus lhe dá importância, as toma como modelos perante as pessoas ávidas de prestígio e desejosas de altos postos na escala social ( cfr. Ls 9, 46-48).Jesus respeita nas crianças a sua dignidade de seres humanos e a sua dignidade de filhas de Deus. 

Um comentário:

Daniela Maciel disse...

QUE MARAVILHA CRIS!!!
BJUS!!!
PAZ DE CRISTO!